• ホーム
  • Vilarejo de Ogimi, o Lar dos BUNAGAYA

Vilarejo de Ogimi, o Lar dos BUNAGAYA

Nos rios e florestas do nosso vilarejo de Ogimi estão abrigados os BUNAGAYA, que agora só vivem aqui.

Os “BUNAGAYA” são seres misteriosos que amam a paz e a Mãe Natureza, habilmente utilizando as bênçãos da florestas e dos rios e, às vezes, até nos fazendo notar sua presença.

A rara espécie dos “BUNAGAYA”, que viviam em quase todos os vilarejos de Okinawa antes do início da Segunda Guerra Mundial, foram incapazes de lidar com os horrendos desastres da guerra e os danos às bases locais, bem como com a modernização que aconteceu durante os esforços de reconstrução após a Guerra e, consequentemente, abandonaram os locais que outrora chamavam de seus lares. Em busca do último lugar onde poderiam viver em paz no final do século XX, foram atraídos a Ogimi, com sua generosa natureza e pessoas bondosas, finalmente decidindo tornar Ogimi o seu novo lar.

Nós, o povo deste vilarejo, vivemos até o momento sem admitir nenhum aspecto sequer em relação à guerra. Temos grande orgulho do fato de que isso em muito contribuiu para criar uma sociedade internacional pacífica e esperamos continuar transmitindo essa mensagem tanto dentro quanto for a do vilarejo, indo em frente rumo ao próximo século. Viemos a perceber que esse é o ensinamento que nos foi dado silenciosamente pelos “BUNAGAYA.”

Nós, o povo do vilarejo de Ogimi, numa demonstração de nosso orgulho por termos vivido entre os “BUNAGAYA” por 90 anos desde a fundação do vilarejo, decidimos continuar nos esforçando para construir um vilarejo repleto de paz e uma ampla atmosfera cultural, ao mesmo tempo convivendo com a abundante natureza que o vilarejo de Ogimi nos fornece e, como tal, nos declaramos “O Lar dos BUNAGAYA”

24 de julho de 1998: O Vilarejo de Ogimi, em Okinawa, declara-se “O Lar dos BUNAGAYA”

ながやの里宣言

Revitalizando o vilarejo com a ajuda dos BUNAGAYA

Em 1998, o vilarejo de Ogimi, como parte das comemorações de seu 90º aniversário, planejou um trabalho de revitalização através dos “BUNAGAYA”, desenhou e finalizou um mascote BUNAGAYA e declarou-se o “Vilarejo de Ogimi, o Lar dos BUNAGAYA.”

Osamu Abe, professor honorário do Instituto Tecnológico de Tóquio, como parte de seu discurso de abertura, declarou que:

  • A razão pela qual o vilarejo de Ogimi tem a história dos BUNAGAYA é que o vilarejo é repleto de cultura.
  • Os Espíritos conseguem estar ativos e vibrantes lá, devido à natureza abundante, incluindo as florestas, rios e o belo oceano.
  • Os BUNAGAYA existem no coração bondoso de cada habitante do vilarejo.
ぶながやで村おこし

Temos orgulho e confiança no fato de que vivemos em harmonia com os BUNAGAYA até o momento e estamos atualmente realizando trabalhos para revitalizar o vilarejo, através da reunião da sabedoria de todos para ajudar a desenvolver souvenirs, criar locais turísticos famosos, contos folclóricos, histórias infantis, peças teatrais originais, eventos, monumentos etc.

BUNAGAYA Mascote

Um desenho vencedor do primeiro lugar foi escolhido dentre 325 inscritos coletados por todo o país, pela sua aparência graciosa em vez de suspeita, e por ser o mais próximo de como o próprio povo do vilarejo imagina os BUNAGAYA.

【Desenho Vencedor do Primeiro Lugar】
BUNAGAYA Primeiro Lugar
Mitsuko Uezu (Shuri, cidade de Naha, 25 anos de idade)
【Outros Desenhos Escolhidos】(Classificados de cima para baixo, da esquerda para a direita)
Yasushi Teruya (Shio-ya, estudante da 1ª série do Ensino Fundamental)
Yutaka Horie (geral)
Natsuki Miyagi (9 anos de idade)
Yukie Furukata (estudante da 1ª série do Ensino Médio de Motobu)
Ikumi Miyazato (estudante da 2ª série do Ensino Médio de Motobu)
ぶながやキャラクター
ぶながやキャラクター
ぶながやキャラクター

A Verdadeira Face dos BUNAGAYA

【Características Especiais dos BUNAGAYA】

  • O corpo todo é vermelho e tem o tamanho pequeno como o de uma criança.
  • Possuem cabelos vermelhos, longos e esvoaçantes.
  • São capazes de atirar chamas vermelhas e pular como o fogo.
  • Podem ser vistos nas montanhas, nos rios e nos topos das árvores.
  • São hábeis pescadores e comem peixes e caranguejos (eles comem apenas os olhos dos peixes).
  • Gostam de lutar no estilo sumô.
  • Podem auxiliar as pessoas segurando pedaços de árvores (lenha) etc., mas não adentram o vilarejo.
  • São amigáveis com as pessoas e não machucam as pessoas por vontade própria.
  • Podem ser afastados com orações.
ぶながやの特徴

【Como tornar-se amigo de um BUNAGAYA】

  • Um aspecto básico dos BUNAGAYA é o fato de gostarem de montanhas, rios, oceanos, árvores, terra, vento, água e animais.
  • Os BUNAGAYA são partes da própria natureza, tendo portanto medo de trovões, tempestades e outros barulhos intensos, portanto certifique-se de não fazer nenhum grande barulho por si próprio.
  • Os BUNAGAYA têm o coração mais puro possível, portanto, você não deve pregar-lhes maldosas ou usá-los para tirar vantagem (eles desaparecerão imediatamente se você tentar).
  • Os BUNAGAYA são capazes de ler as mentes das pessoas intuitivamente e, por terem corações bondosos, é importante aproximar-se deles com uma mente inocente.
  • Os BUNAGAYA não agem de modo dominador nem exibem uma aparência feroz e não são particularmente fortes, mas se você de fato vier a encontrar um, deve lhe mostrar um sorriso ou, se puder, estender sua mão para cumprimentá-lo. Não há razão para sentir-se mal por eles. Fazer isso permitirá que vocês se tornem amigos.
  • Assim que fizer amizade com os BUNAGAYA, você deve livrar-se de qualquer pensamento impuro de malícia, tirar vantagens, trapaça e violência, para gozar de um pensamento verdadeiramente frutífero e puro. Se fizer isso, os BUNAGAYA não fugirão de você.
  • Também é divertido curtir a pesca com os BUNAGAYA, que são hábeis pescadores. Além disso, eles podem lhe dar o peixe que pegaram para lhe agradar, portanto, também é bacana desfrutar de uma refeição com eles de vez em quando.

(Fonte: Revista de Kijoka)

Conto Folclórico Original: O BUNAGAYA Ruivo

Era uma vez, há muito tempo, o Rei de Shuri, que enviou uma proclamação oficial a todos os vilarejos em seu domínio, ordenando que “os lavradores não devem construir casas grandes. Cavem um buraco e utilizem-no como sua moradia.”

Entretanto, num certo ano, o velho Talmy, do vilarejo de Yakabi, na região de Ogimi, de todas as coisas que poderia fazer, certa noite aparentemente resolveu construir sozinho um casarão coberto de telhas. Os boatos chegaram depressa aos ouvidos do Rei.
“Quanta insolência um reles lavrador desobedecer ao seu Rei! Tragam-no a mim imediatamente”, exclamou o rei.  Pobre velho Talmy. Deram-lhe voltas e voltas com uma corda , amarrando-o e arrastando-o por todo o caminho até o Rei.
Diga a verdade. Quem foi que construiu a casa coberta de telhas? Por favor me perdoe, majestade. Isso foi obra dos BUNAGAYA das montanhas de Yanbaru.
Muito bem, e o que são esses BUNAGAYA de que você fala? Como diabos eles construíram aquele casarão?
Foi aí que o velho Talmy começou a contar sua história.

Certo dia de maio, ao amanhecer, quando eu fui para as montanhas de Nakayama cortar lenha, encontrei uma linda árvore perene. Conforme fui cortá-la com meu machado, fui repentinamente rodeado por folhas girando com o vento e não pude mais enxergar.
O que vi diante de mim, um vulto no topo da árvore, de barriga redonda e umbigo saltado, tocando uma flauta de bambu, era um BUNAGAYA ruivo e nu.Perdoe-me! Eu não cortarei sua árvore, então, por favor, ajude-me a encontrar outra.
Depois que eu disse isso, o BUNAGAYA respondeu:
Traga-nos caranguejos, camarões e olhos de peixes. Se você fizer isso, nós escolheremos a melhor árvore destas montanhas para você e a levaremos até a sua casa.
Eu peguei muitos caranguejos, camarões e olhos de peixes, e pendurei-os nas folhas das árvores.

Certa noite, durante a madrugada, fui acordado pelo som de passos pesados. Olhando para os campos da minha residência, tive uma visão um tanto dolorosa. Muitos BUNAGAYA estavam trabalhando juntos como formigas para construir uma casa.
Fiquei assombrado com a impressionante habilidade com que construíam a casa, erguendo colunas, levantando a cumeeira do telhado e assentando telhas vermelhas. O casarão foi construído pelos BUNAGAYA.
“Se isso é verdade, então os BUNAGAYA são os culpados. Capturem-nos imediatamente”, proclamou o rei a seus vassalos.
Assim, o velho Talmy foi, de algum modo, salvo.

創作民話「赤毛のぶながや」

Um encontro com os BUNAGAYA

O povo de Kijoka e Janagusuku é particularmente inspirado pelos BUNAGAYA e, embora de certo modo tenham medo deles, quando chega a estação dos BUNAGAYA (oitavo mês do calendário antigo), eles constroem “jovens Kan’ichi” (casas na árvore) no topo de árvores gigantes, “Pai” nos jardins (pequenas cabanas) no coração das montanhas e no topo de colinas baixas, esperando dentro dessas construções pela aparição dos BUNAGAYA, como se estivessem empolgados com a vinda deles. Esse costume era chamado “Arami”, e era um evento tradicional transmitido através de gerações, em tempos muito antigos, e era realizado por animadas multidões até recentemente (exatamente antes da Guerra).
Quando eu era só uma criança (no início da era Taisho), havia cerca de 50 dessas estruturas. Quando o sol começava a se pôr atrás das montanhas do oeste, todos prendiam a respiração, observando atentamente na expectativa de ver os BUNAGAYA, que diz-se que aparecem vindos de montanhas, rios e campos.
Parece que “observar os BUNAGAYA ” nessas cabanas construídas era um costume em todas as regiões de Okinawa, mas creio que o evento Arami, em sua grandeza no vilarejo como um todo, era realizado apenas na região de Ogimi, principalmente nas aldeias de Kijoka e Janagusuku.

Isso mostra que os BUNAGAYA consideram a região de Ogimi o seu santuário particular.
Pensando ainda mais sobre o assunto, acho que a maravilhosa bondade do povo da região também comprova essa afirmação.

山城善光「ブナガヤ」実在証言集より

ぶながやとの出会い

このページの上部へ戻る

大宜味村観光ナビ
沖縄長寿の村をめぐる観光情報サイト

大宜味村ふるさと納税

防災監視設備カメラ

おおぎみ画像風景

「結の浜」宅地分譲中!!

防災情報

おおぎみまるごと
ツーリズム協会

全国「道の駅」連絡会HP

匿名通報ダイヤル