• ホーム
  • Prefeitura designada propriedade cultural tangível

Prefeitura designada propriedade cultural tangível

Prefeitura designada propriedade cultural tangível

A mais antiga estrutura de concreto na prefeitura de Okinawa

Concluída em 1925 como um edifício público, esta foi a primeira verdadeira construção de concreto armado em Okinawa.

Seu projeto inovador, utilizando o sistema métrico durante a Era Taisho (1912 a 1926), cuidadosamente levou em conta o clima e as características naturais de Okinawa, e apresenta alguns elementos superiores de projeto, como o uso de um formato octogonal especialmente desenhado para reduzir a pressão do vento de tufões.

O único edifício de concreto da Era Taisho ainda em pé em Okinawa, este permanece sendo um valioso lembrete histórico da introdução da tecnologia de construção em concreto armado no Japão.

指定年月日 平成9年11月18日
設計者 清村勉(熊本出身者)

旧大宜味村役場庁舎

Aldeia designada bens culturais

Primeira Propriedade Cultural Designada ao Vilarejo de Ogimi: Yamashiki-gaki (Muro do Javali Selvagem) do Vilarejo de Ogimi

【Tipo】
Sítio histórico
【Nome dado】
Yamashishi-gaki (Muro do Javali Selvagem) do Vilarejo de Ogimi
【Localização】
Cercando todo o vilarejo de Ogimi, de Kijoka a Tsuha, com o comprimento total de 31 km
【Limites designados pelo vilarejo】
entre Mutabaru, Oshikawa (perto do local do antigo Hotel Shah Bay) e a Floresta da Montanha Tanabaru, Nerome (Uehara Hakinjo)
【Distância designada pelo vilarejo】
por volta de 1,3 km(ver mapa para detalhes)
【Descrição do Yamashishi-gaki】

Nossos ancestrais no Vilarejo de Ogimi construíram o Yamashishi-gaki (Muro do Javali Selvagem) no limite entre a montanha Somayama (que agora é território do vilarejo) e seu terreno agrícola para impedir que javalis selvagens entrassem nas terras e proteger os campos. Os proprietários dos terrenos adjacentes ao muro tomaram para si a responsabilidade de preservar o Yamashishi-gaki durante gerações, cuidando das seções do muro correspondentes às suas terras e consertando-o em casos de rachaduras, a fim de proteger suas terras e o Vilarejo de Ogimi como um todo.

Registros indicam que entre 1776 e 1782, baseado nas diretrizes dos oficiais do governo de cada vilarejo, os moradores de Shioya, Yako-Maeda, Tanna, Tonokiya, Nerome, etc, foram responsáveis por grandes consertos no Yamashishi-gaki, e que naquele momento eles completaram um muro de pedra com altura de 4 shaku (por volta de 1,3 metro), até uma altura de 7 shaku (por volta de 2,3 metros), juntando e empilhando pedras durante a época quieta e noites de luar (de acordo com o livro de história Kyuyo escrito por Sho Boku). Portanto, acredita-se que o Yamashishi-gaki foi construído na época em que as batatas começaram a ser plantadas como produto agrícola, após Noguni Soukan trazer mudas de batata para Okinawa em 1605.

Desde então, nossos ancestrais mantiveram o Yamashishi-gaki por gerações a fim de sobreviver. Após a guerra, tantos aldeões quanto era possível se mobilizaram para reparar o Yamashishi-gaki, que cerca todo o Vilarejo de Ogimi. 60 anos após a guerra, o Yamashishi-gaki se mantém firme, nas fronteiras entre o território do vilarejo e terrenos particulares. Durante muitas gerações, nossos ancestrais fizeram todo o possível para manter o Yamashishi-gaki individualmente e como um todo. O distrito administrativo de Ogimi estabeleceu leis internas requisitando que oficiais do vilarejo patrulhem o Yamashishi-gaki, e ordena aos guardiões do Yamashishi-gaki a fazerem consertos se encontrarem quaisquer áreas onde o muro esteja quebrando. Na próxima vez que os oficiais patrulhassem o muro, eles multariam qualquer um que não tivesse terminado o conserto em dois sho (por volta de 3,6 litros) de arroz.

Se javalis selvagens entrassem nos campos, os fazendeiros poderiam perder suas batatas (sua fonte primária de alimento) e todas as outras colheitas. Como javalis ameaçavam a existência dos próprios fazendeiros, manter o Yamashishi-gaki para evitar que javalis entrassem nos campos era uma luta de vida ou morte para os fazendeiros.

A história de nossos ancestrais neste vilarejo está esculpida no Yamashishi-gaki. O Yamashishi-gaki, que cerca completamente o Vilarejo de Ogimi, também é chamado de “a grande muralha de 40 quilômetros”.
Mantém-se como um testamento de sua longa história de construção, consertos e manutenção, e as vidas das pessoas que viveram no Vilarejo de Ogimi. É um valioso patrimônio cultural, que conta a história dos ancestrais dos aldeões de hoje.

大宜味村の猪垣(ヤマシシガキ)第1号 村指定文化財

このページの上部へ戻る

大宜味村観光ナビ
沖縄長寿の村をめぐる観光情報サイト

大宜味村ふるさと納税

防災監視設備カメラ

おおぎみ画像風景

「結の浜」宅地分譲中!!

防災情報

おおぎみまるごと
ツーリズム協会

全国「道の駅」連絡会HP

匿名通報ダイヤル